sábado, 21 de janeiro de 2017

Tempo de Compartilhar: 5ª semana de janeiro

Por Flavia Lemos.

"Peguei o tema da 4ª Semana e adaptei o TC da A Liahona de Janeiro de 2005 e montei um que talvez possa ajudar, estou meio enferrujada pois não estou tão focada tanto com a primária por servir em outra organização, mas espero não ter perdido tanto o jeito e que este TC possa ajudar vocês.
Façam uma cartinha individual para cada uma das crianças falando de sua admiração e amor por elas e incentive-as a escolherem sempre o certo para serem felizes.
Para baixar o TC completo clique aqui."
 

domingo, 15 de janeiro de 2017

Ensinando o hino de fevereiro

Em fevereiro, a tarefa será  ensinar o hino "Faze o bem escolhendo o que é certo", então "vale à pena ver de novo" as dicas e o joguinho postados aqui no blog pela Rebecca Diniz.
Para ver, clique aqui.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Controlando o tempo aos domingos (e decorando também, por que não

A Lisa McLendon Hibbert fez esta fofura para a sala dela:

Ela disse: "É assim que controlamos o tempo aos domingos. Dividimos o prédio com outro ramo que não inicia com o tempo de cantar, então eu precisava de algo que pudesse ser removido facilmente a cada semana. Ele se encaixa e gira ao redor do relógio tão bem que o usamos para os CTRs e para os Valorosos.
Eu fiz o tracejado primeiro em uma folha de cartolina azul. O amarelo e o vermelho são pedaços pequenos grudados na cartolina azul. 
 Share: compartilhar. Sing: cantar

Depois eu prendi tudo em uma placa de papelão para deixar mais durável. 



A Lisa se inspirou neste modelo encontrado no Pinterest:

domingo, 8 de janeiro de 2017

Organizando (e decorando) a sala

Vocês dão um lugar de destaque para as crianças com designações (oração, discurso etc) ou separam as cadeiras de acordo com as classes?
Fizemos isso quando eu servia na Primária do meu ramo, colocando capinhas coloridas nas cadeiras. Aqui vão alguns modelos que tenho encontrado, caso alguém se interesse.
Se tiverem fotos, nos enviem.

Essa veio do blog "Os Pequeninos SUD", da Rosana Neves.
Ela escreveu: "Esse é mais um carinho que a Ala Bonilha aqui em nossa estaca faz para seus pequeninos. Muitas alas reservam cadeiras separadas para as crianças que têm designações no domingo (oração, leitura de escrituras e discursos), mas a secretária dessa ala anda a segunda milha e é óbvio que as crianças querem receber uma designação, pois é uma alegria sentar numa cadeira tão bonita.
A capa é feita de TNT. É muito simples: use um pedaço de tnt retangular um pouco mais largo que o encosto da cadeira, dobre ao meio e costure nas laterais, vire para a costura ficar por dentro. E para enfeitar, aplique desenhos e letras para escrever a designação da criança, e bolinhas cortados em EVA usando cola quente. Mas você pode usa a criatividade, usando fitas, bordados ou outros materiais.
Coloque alegria em sua primária!".

 Esta é da Janece Morehead.
 Estas são da  Brittney White:

Esses são da Karen Smith Ouimette:


A Nicole Roberts fez capas para os cadeiras dos professores de modo a controlar onde os professores sentam e com isso ela tem esperança de encorajar mais reverência. A regra é que cada professor seja responsável por qualquer criança ao seu alcance, ao lado, na frente ou atrás.

Hino de fevereiro/2017: "Faze o bem, escolhendo o que é certo" (nº 148)

Em 2011, Eu vi que a Jolly Jen fez flipchart para o hino Faze o Bem escolhendo o Que É certo (Hinário, nº 148) e que está no programa do ano que vem. Aproveitei e fiz uma versão em português.

Quem quiser conferir, clique aqui.
Basta clicar nas imagens com o botão direito do mouse e salvar no computador.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Valorosos: Lição 03 do Manual Primária 05 (Doutrina e Convênios)

Lição 03: O Anjo Morôni visita Joseph Smith


Para ajudar a contar a história para as crianças, podemos usar:
1. as figuras constantes da seção infantil da revista A Liahona de dezembro de 2012.
Clique aqui e desça até a página 81.
2. Figuras da revista The Friend de dezembro de 1992.
Para ver/imprimir o auxílio visual, clique aqui ou aqui.

3. Figuras da revista The Friend de maio de 2008.
Clique aqui ou aqui e desça até a página 41.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Autismo e o ensino na Igreja

Penha Dos Anjos nos enviou  tradução de um  material muito bacana sobre autismo e o ensino na Igreja. 
O artigo foi publicado originalmente em inglês neste link.
Segue o texto da tradução abaixo:

" Um guia para ajudar as crianças com autismo na Igreja"
Por Melissa musa - 17 de agosto de 2014

Joe é uma criança especial, mas como seu professor, o que posso fazer para ajudar minha sala de aula a ser mais eficaz como um ambiente de aprendizagem para Joe? Vejo que ele se distrai facilmente das minhas aulas. O que eu posso fazer?
Como Bispo, eu noto que Joe luta para ficar quieto durante a Reunião Sacramental, e eu não quero me aproximar dos pais sobre isso. O que eu posso fazer?
Eu acho seu comportamento difícil de lidar, porque ele não parece se dar bem com seus amigos companheiros da Primária. Como Presidente da Primária, como posso melhorar as coisas para ele?
Como uma família de ala, você pode notar que os pais estão tentando o seu melhor para ajudar Joe, mas as coisas não parecem estar funcionando bem para ajudá-lo a se adaptar bem à Igreja.

Esses cenários podem atingir perto de casa, para você ou para alguém que você conhece. Você pode ser a Presidente da Primária, um membro do conselho da ala, ou o professor que está lidando com a difícil situação de ajudar uma criança com autismo. Você se concentra em tentar fazer aqueles com quem você trabalha feliz. Que este se torne um grande recurso para ajudá-lo a ajudar estas crianças especiais a aprender e crescer espiritualmente na Reunião Sacramental, Escola Dominical e Primária .

Para um acesso fácil, aqui estão os tópicos abordados:

O que é autismo?
Como lidar com distrações
Ajudá-los a entender quando você ensina
Como ajudá-los a controlar suas emoções
Por que falar alto ou dando um abraço pode perturbá-los
O que fazer com outras crianças provocando a criança
O que mais posso fazer?

O que é Autismo?

A primeira coisa a saber sobre o autismo é que é um distúrbio do espectro. Isto significa que pode haver vários níveis de quão grave ou não grave é o transtorno. Algumas crianças com autismo experimentam maiores problemas com sua comunicação, características sensoriais, comportamentais, habilidades sociais do que outras. Assim, em outras palavras, há graus variados de como o autismo afeta uma criança.

Dr. Mary Temple Grandin é professora da Universidade Estadual do Colorado, que foi diagnosticado com autismo aos dois anos de idade. Ela compartilha em um documentário chamado "A coragem de uma mãe: Falando Voltar ao autismo ", (disponível para assistir na Netflix.com ) que o autismo é a desordem onde há uma desconexão entre os diferentes sistemas do cérebro.

Ela diz que o meio do cérebro é onde há "substância branca". Grandin diz que aqui é onde há "cabos que conectam as diferentes partes do cérebro." O autismo é o resultado de quando as conexões entre alguns dos sistemas do cérebro são fracos ou não existem, e, portanto, em pessoas com essa desordem faltam habilidades de comunicação, habilidades sociais e habilidades motoras.

A seguir estão algumas táticas para ajudar com sucesso uma criança da Primária diagnosticada com autismo:

1. A criança com autismo em minha classe fica facilmente distraído. O que posso fazer para ajudá-lo a permanecer focado na lição ou em uma conversa?

Um grande recurso para começar é primeiro ir para a página de ajuda oficial da Igreja que aborda o tema do autismo. Esta página ajuda a ilustrar maneiras de ajudar e servir aqueles que foram diagnosticados com autismo.

Dr. Susanne Olsen Roper
Em um ambiente de sala de aula, ter lugares separados para instrução ou jogar. 
 De acordo com Dr. Suzanne Olsen Roper, Diretora Assistente de Family, Home and Social Sciences na Universidade Brigham Young, as crianças com autismo têm dificuldade em lidar com espaços caóticos e ruídos. Estas táticas seguintes ajudarão a aliviar a confusão para a criança:

Configurar a sala de aula de forma que haja partes designadas da sala para promover um bom ambiente de aprendizagem.

1. Ter uma área para ensinar, para sentar-se quietamente e para ouvir o professor.

2. Crie uma área de interação com objetos que complementam a lição, como páginas para colorir, brinquedos ou outros itens que a criança possa visualmente ver e fazer uma conexão com a lição de alguma forma. Crianças com autismo têm a tendência de fixar em um item ou uma parte de um item como uma roda em um carro de brinquedo ou o cabelo em uma boneca. Ajudar a criança a se conectar visualmente entre um objeto e uma lição é imperativo.

As crianças com autismo aprendem melhor através da aprendizagem visual. As imagens são extremamente úteis quando se correlacionam com a lição. Você pode se beneficiar usando a biblioteca da igreja, onde eles tem gravuras para cada lição. É importante fornecer itens tangíveis para a criança a olhar. Se você está falando de Samuel, o lamanita, fornecer uma estatueta representando Samuel, bem como um cartaz da biblioteca mostrando Samuel na muralha.

Use gestos visuais e dicas para ajudá-los a entender o que você está dizendo também. Mantenha-os focalizados usando gestos de mão e linguagem corporal enquanto ensinam. Isso irá ajudá-los a permanecer focado em você, em vez de em outras coisas que podem distraí-lo(a).

Definir um cronograma a seguir é importante. 
Dr. Roper também recomendou que haja um tempo definido para cada parte da lição em um ambiente de classe. As crianças com autismo precisam de uma agenda para trabalhar, por isso não devem ser confundidas por eventos que acontecem fora de ordem ou caoticamente. O que ajuda é ter um relógio na sala para a criança entender que hora é para fazer o quê.

Mesmo depois da reunião sacramental ter terminado, e é hora de mudar as salas de reunião, a criança pode precisar de ajuda para reconhecer que é quando eles vão para a Primária. Para facilitar a mente da criança, dê tais pistas visuais. Em um ambiente onde você não pode dividir ir para uma sala para instrução especial, como na capela ou no tempo de compartilhar, é melhor manter em mente o calendário normal a seguir.

Se você estiver na aula, a coisa apropriada a fazer é dizer a partir de dez minutos após as dez horas, é hora de "tempo de silêncio para se sentar e ouvir o professor", apontar para a criança, e observe a próxima vez que lá será uma mudança na programação, como "tempo de perguntas e respostas", "tempo de colorir", "tempo de leitura de escrituras" ou "tempo de música".

boy folding arms
 Usar gravuras como esta pode ajudar crianças com autismo a fazer a transição para um novo assunto.

Fornecer pistas visuais que significam cada vez que há uma transição em atividades, como segurar essas imagens simples que a Igreja tem fornecido como um recurso para os professores.

Fornecer outras atividades atraentes. 
Dr. Susanne Olsen Roper também diz que fornecer mais atividades é importante para ajudar toda a turma a aprender na Escola Dominical. Ela disse para "mãos na massa o máximo possível" e fazê-los "levantar-se e mover-se" para ajudá-los a ficar contente.

O que ela sugeriu é ter uma pasta de imagens e permitir que as crianças tirem a foto, em relação à lição, para fora da pasta para mostrar para a classe em vez do professor fazê-lo. Esses tipos de atividade  ajudarão a criança a se concentrar mais na lição.

Quando na reunião sacramental, no entanto, é importante fornecer uma sacola com itens diferentes com os quais a criança possa interagir. Algumas coisas a incluir são os artigos que têm texturas e cores diferentes. Isso ajudará os pais a sair e a criança pode ser reverente e feliz enquanto estiver na reunião sacramental.

Outra ideia é fazer um livro de atividade de apagar  para levar à igreja. Esta ferramenta irá fornecer minutos de concentração focada para a criança, e ele ou ela ainda estará aprendendo algo relacionado à igreja.

Envolver a criança com algo que lhe interessa. Quando a menina ou menino com autismo tem interesse em algo em particular, ajuda usar isso como uma vantagem na lição. Mesmo que o item ou a pessoa de interesse não esteja relacionado ao tópico enquanto estiver na aula, seja criativo em como conectar a lição com os interesses da criança.

Talvez a criança goste de Legos e estaria interessada em ver Legos ser colocada em uso na lição. Por exemplo, se você está falando sobre a Arca de Noé, você pode pedir às crianças na classe para construir suas próprias arcas usando peças Lego.

. Parece que a criança que tem autismo não pode entender o que eu digo. O que posso fazer para ajudá-lo?

No contexto do sacramento ou do tempo de compartilhar, esta pode ser uma tarefa muito desafiadora.

Fornecer instrução auditiva demais pode ser difícil para uma criança com autismo compreender, então sugestões visuais são sempre importantes. No entanto, quando eles precisam ouvir, aqui estão algumas coisas a considerar:

Use o nome da criança. Ao dirigir-se a toda a classe ou selecionar a criança com autismo para uma pergunta ou instrução, use sempre o nome da criança. Se o instrutor precisa dizer à classe que é hora de passar para a próxima parte da aula, eles devem dizer: "(Insira o nome da criança aqui) e classe, é hora de ler as escrituras". Esta ação permitirá à criança saber que eles precisam ouvir o professor diretamente, bem como o resto da classe.

Use vocabulário simples. Evite usar frases longas ao transmitir uma instrução ou mesmo ao ensinar a lição. Por exemplo: em vez de dizer: "Usaremos nossas vozes silenciosas e reverentemente, dobraremos nossos braços para mostrar que estamos prontos para sermos ensinados", digamos: "Tempo de silêncio! Cruze os braços e seja reverente, por favor ".

Repita as instruções. Pode ser comum que a criança diagnosticada com autismo não compreenda ou registre uma instrução que você dá a ela pela primeira vez. Repetindo as instruções para a criança vai ajudar a certificar-se de que ele ou ela está ouvindo, e também que instrução melhor fará o clique na mente da criança tipo "Ei, eu preciso fazer alguma coisa agora que o professor quer que eu faça".

Fornecer escolhas. Ao ajudar a criança a responder a uma pergunta ou a fazer uma escolha de algum tipo, sempre dê uma pequena lista de coisas para escolher. Por exemplo: ao perguntar sobre algo nas escrituras que estão aprendendo na lição, dirija a pergunta para a criança. Dirija-se a ele ou ela pelo nome, e dê uma lista de nomes das escrituras relacionadas a quem eles estão falando. Então, por exemplo, peça à criança para nomear um dos dois irmãos de Mosiah , e lista apenas dois nomes, sendo um deles a resposta errada.

Sempre dar feedback útil e tipo. Reforço positivo tanto para toda a classe e para a criança com autismo irá promover um bom ambiente para as crianças Se houver constante crítica e negatividade, todos se alimentam disso, e você vai achar que nada vai funcionar bem. Portanto, mantenha positivo e recompense um bom comportamento.

3. Meu aluno com autismo tende a rir ou chorar quando é inadequado. Como posso ajudá-los a manter a calma?

O autismo inibe a capacidade da criança de ter sinais sociais e emocionais normais. Eles podem não reconhecer quando alguém tem uma mudança na emoção ou saber quais são as diferentes emoções. Uma maneira de ajudar é apontar as vezes em sua lição em que as pessoas podem ter se sentido de uma certa maneira.

Distraí-los com algo que os acalme. Quando a criança com autismo de repente explode em lágrimas ou começa a rir direto no meio de uma lição, esteja preparado com algo para concentrar a atenção sobre um item que irá acalmá-lo ou para baixo. Um objeto tangível será suficiente, um brinquedo ou bicho de pelúcia, por exemplo.

Ensine sobre emoções usando seu rosto e linguagem corporal. Por exemplo, quando se fala de quando Jesus visitou os nefitas em 3º Néfi, no Livro de Mórmon, a citação de que os nefitas ficaram felizes em vê-lo. Coloque um sorriso no rosto para mostrar o mesmo tipo de emoção que os nefitas sentiram, para que a criança reconheça a conexão. Peça à turma que mostre as mesmas emoções em seus rostos e em sua linguagem corporal.

Permitir interações entre a criança e seus colegas. Talvez ao fazer o exercício da emoção, peça às crianças que mostrem umas as outras como são suas caras felizes, tristes ou irritadas. Dessa forma, as crianças podem interagir entre si de forma positiva.

4. A criança que eu ensino que tem autismo reage mal a mim falando alto ou quando eu quero dar a ele ou ela um abraço. O que posso fazer para ajudá-los a saber que sou um amigo?

Nunca gritar com a criança. Para manter a criança calma e feliz, certifique-se de não gritar. Crianças com autismo são propensas a hipersensibilidade auditiva, por isso gritar vai piorar as coisas. Além disso, não seria apropriado em um ambiente de igreja. Além disso, se a criança não está respondendo ao seu nome, é provavelmente porque ele ou ela não entende o que está sendo dito ou perguntado.

Evite tocá-lo. 
Dr. Roper acrescenta que é importante evitar tocar as crianças de repente, porque muitas vezes eles podem não gostar de ser tocado. Dar contato físico pode irritar ou machucar a criança. Deixe a criança saber o que vai acontecer se eles precisam de interação física ou precisa estar ciente de algo que ele ou ela precisa ouvir. Além disso, ser sábio em certificar-se apenas para incentivar a criança a participar e não para forçá-los.

Não leve para o lado pessoal. Em ambiente de sala de aula, as crianças com autismo podem reagir violentamente em relação ao professor ou outros colegas. Esta raiva provavelmente provém de algo diferente do alvo que ele ou ela está com raiva. A frustração pode resultar de algo completamente diferente.

5. As outras crianças na classe provocam e dizem coisas ruins sobre o menino ou menina com autismo. O que posso fazer para impedir isso?

Aplicar bondade. Para qualquer aluno com necessidades especiais, seus sentimentos são tão importantes quanto os de qualquer outra criança. O autismo não é uma exceção. Certifique-se de que, como um modelo e professor, você reforça que as outras crianças não provoquem ou zombem do menino ou menina que sofre de autismo.

Ensine a mostrar amor um ao outro. Ajude a classe e outras crianças da Primária a incluí-lo em atividades e mostrar amor e cuidado. Ensine-os a ver que todas as crianças, incluindo as que têm uma deficiência como o autismo, são filhos de Deus e devem ser tratadas como tal. Deus ama todos os Seus filhos, e Ele quer que os amemos.

Ensine com o exemplo. Mostre sempre o amor para a criança com autismo. Trate-o com respeito, e sua classe seguirá frequentemente seu exemplo. Se você também tomar parte na provocação da criança, outras crianças vão seguir o exemplo, porque eles verão que está tudo bem em se divertir à custa da criança. Mostre a sua classe e a outros membros da igreja que mostrar respeito por todos, especialmente aqueles que têm necessidades especiais, cria um ambiente feliz e seguro para todos.

6. Quero saber se há algo mais que eu possa fazer pela criança diagnosticada com autismo que eu ensinar ou associar na igreja?

Seja seu amigo. Qualquer criança ou adulto que tenha deficiência se beneficia de ter companheirismo. Crianças com autismo não estão isentos disso. Mostrar que eles são cuidados e, embora a comunicação com eles pode ter esforço, eles vão apreciar o gesto dando-lhe atenção.

A oração é uma ótima ferramenta. Nunca é uma má ideia orar por essas crianças especiais, além de toda a Primária. O Pai Celestial sempre dará ajuda e bênçãos quando lhe for pedido. Ele sabe melhor como ajudar Seus filhos a ajudar Seus outros filhos nesta vida. Esta é uma igreja cheia de serviço, e mostrar amor, compaixão e cuidado por Seus especiais é importante para Ele também.

Receba ajuda dos pais. 
Dr. Roper sugeriu que é imperativo falar com os pais da criança para obter a sua opinião sobre a melhor forma de ajudar o menino ou menina. Ela diz: "Fale com os pais sobre quais são os problemas da criança, pois os pais são o melhor recurso." Dr. Roper também recomendou para as aulas onde as crianças têm idade suficiente para entender, para que os pais conversem com o professor e com todo a Classe na escola dominical sobre o menino ou menina que luta com o autismo e compartilhar como eles podem ser uma ajuda para ele ou ela na sala de aula.

Incluir todas as crianças nas aulas primárias é substancial. Pode ser uma luta para obter a cooperação completa de crianças que têm autismo, mas se eles são dados as dicas certas e assistência na aprendizagem, eles vão se beneficiar de lições consideravelmente.

Para obter mais ajuda, aqui estão alguns ótimos links para verificar:

1. material de recurso da Igreja sobre o autismo (The Church’s resource material on autism)
2. Comunidade de ensino: 22 Dicas para ensinar alunos com distúrbios do espectro do autismo (Teaching Community: 22 Tips for Teaching Students with Autism Spectrum Disorders)
3. Autismo-World: Estratégias eficazes para ensinar as crianças com transtornos do espectro do autismo (Autism-World: Effective strategies for teaching children with autism spectrum disorders)

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Sugestões para o calendário de atividades

A essa altura, todas já devem ter entregue seu calendário de atividades para o Bispo, certo?
Se ainda não, corra! Ele precisa dessa informação e vocês precisam planejar com antecedência as atividades de cada mês.

Pra mim o mais difícil era pensar em 12 atividades diferentes a cada ano, e que ajudassem as crianças não só com o Fé Em Deus, mas também com o tema do ano.
Vasculhando meus arquivos de 2012, encontrei algumas ideias que anotei na época e resolvi postar. Vai que ajuda, não é?

E vocês? O que tem planejado para janeiro?

03/01 - Novo Ano: Novo Você, Lições da Vida ( Fé Em Deus,  pg 11, 3)
Faça mini diários para registrar lições da vida.
Líder: crie uma gravura para a capa e a imprima em número suficiente para as crianças colarem na capa de seus diários. Fale sobre lições da vida que você tenha aprendido.

17/01- Responsabilidade Financeira & Dízimo (Fé Em Deus, pg. 10, 1)
Converse com as crianças sobre suas finanças, coisas pelas quais elas economizaram, coisas pelas quais elas gostariam de economizar. Como elas podem ganhar dinheiro. Jogue Monopólio ou Jogo da Vida. Testemunhos sobre o dízimo.

07/02 – Novos Inícios para as que completarão 12 anos em 2012.
Cartões para as famílias (nos EUA comemora-se Valentine’s Day em fevereiro)

21/02 – Aprenda uma canção da Primária e ensine aos outros. (Fé Em Deus pg.10,2)
Fale sobre música digna

06/03 – Tubo de tricô: tragam linha por favor!

20/03 - Palavra de Sabedoria &Aprenda a canção Faça o Bem, escolhendo o que é certo (Fé Em Deus, pg. 6,7; Fé Em Deus, pg. 7,2)

03/04 – Noite Familiar sobre a Páscoa: Faça uma para sua família (Fé Em Deus, pg.7,3)

17/04 História da Família: preencha um gráfico de linhagem (Fé Em Deus, pg 7.1)
Converse sobre o Trabalho no Templo, traga uma comida do país de origem de sua família

01/05 Faça um presente de Dia das Mães
Faça trufas, caixas de bombons e cartões

15/05 Visita ao Templo (Fé Em Deus, pg.7,1)

05/06 Faça um presente de Dia dos Pais (nos EUA comemora-se o dia dos pais em junho)

19/06 Acampamento de Atividades da Estaca

03/07 Regra de Fé nº 12 (Fé Em Deus, pg.9,7)
Aprenda sobre ser um bom cidadão
Artesanato de 04 de julho (dia da independência americana)

17/07 Jogos com água
Pistolas de água ou balões com água
 
07/08 Caminhada Mães e Filhas

21/08 Fim do verão: piquenique picolé
Amarelinha & jogos de pular corda

05/09 Projeto de serviço Bom Samaritano (Fé Em Deus, pg.8,1)
Fale sobre o Bom Samaritano
Projeto de serviço no quintal das viúvas da Ala

19/09 Volta à Escola! (Fé Em Deus, pg 10,6)
Melhore seus hábitos de estudo da escola e da Igreja

03/10 Noite dos Pais [Atividade Pai e filho(a)

17/10 Halloween
Faça um doce assustador

07/11 Celebração Dia dos Veteranos
Apresente e fale sobre os veteranos entre seus familiares ou amigos.

21/11 Projeto Dia de Ação de Graças (Fé Em Deus, pg. 9,1)
Escreva cartas de agradecimento

05/12 Artesanato de Natal

domingo, 1 de janeiro de 2017

Valorosos: Aula 02 do Manual Primária 05 (Doutrina e Convênios)

A Apostasia e a Necessidade da Restauração da Igreja de Jesus Cristo

O material publicado pela mana Simone para esta aula pode ser visualizado clicando neste link.

Fé em Deus em 2017 - lista ampliada

Requisitos do Fé Em Deus que podem ser completados durante o Tempo de Compartilhar ou atividades em 2017, de acordo com o tema mensal.

Janeiro/fevereiro:
Explique o que é o arbítrio e o que significa ser responsável por suas escolhas. Converse a respeito de como fazer boas escolhas o ajudou a desenvolver mais fé (parte de Aprender e Viver o Evangelho.

Semana 4 (Fé Em Deus, pág. 10): Escreva um poema, história ou esquete que ensine um princípio do evangelho ou que fale a respeito das criações do Pai Celestial. Fevereiro

Fevereiro
Semana 1 (Fé Em Deus, pág. 7): "Aprenda a cantar “Faze o Bem, Escolhendo o Que É Certo” (Hinos, nº 148) Explique o que é arbítrio e o que significa ser responsável por suas escolhas. Converse a respeito de como fazer boas escolhas ajudou-a a desenvolver mais fé.

Semana 3 (Fé Em Deus, pág. 1: Aprenda a cantar, tocar ou reger uma música do hinário Músicas para Crianças. Ensine ou apresente a música em uma noite familiar ou na Primária. Converse a respeito de como cultivar os talentos nos ajuda a servir ao Pai Celestial e a outras pessoas.

Março
Semana 3 (Fé Em Deus, pág. 6 Leia um discurso recente da conferência geral feito pelo profeta. Decida o que pode fazer para seguir o profeta, e coloque-o em prática. (Aprender e Viver o Evangelho, item 4) (Designe um discurso de conferência para um discurso na Primária)

Abril.
Leia e converse a respeito da parábola do bom samaritano. Planeje e complete um projeto de serviço que ajude um membro da família ou um vizinho. Depois de terminar o projeto, converse a respeito de como isso ajudou sua fé a ser fortalecida. (Servir ao próximo, item 1). (um ótimo discurso para conversar sobre a parábola e falar sobre o projeto de serviço.)

Semana 2 (Fé Em Deus, pág. 6): Conte uma história do Livro de Mórmon que ensine a respeito da fé em Jesus Cristo. Compartilhe seu testemunho do Salvador. Maio.

Semana 3 (Fé Em Deus, pág. 6): Marque estes versículos a respeito do Espírito Santo em suas escrituras: João 14:16-17, 2 Néfi 32:5, e Morôni 10:5. Converse a respeito das maneiras como o Espírito Santo o ajuda. (Aprender e Viver o Evangelho, item 3)

Semana 4 (Fé Em Deus, pág 6): Explique como tomar o sacramento a ajuda a renovar seu convênio batismal. Em uma noite familiar, ensine outras pessoas a respeito do que podemos fazer para permanecermos fiéis.(Veja o manual do Berçário, págs.112-115 para lições para a Noite Familiar que as crianças podem dar para suas famílias).

Maio
Leia D&C 89. Converse a respeito de como o Pai Celestial nos abençoa quando vivemos fielmente a palavra de sabedoria. Ajude a planejar e a conduzir uma atividade que ensine a respeito da palavra de sabedoria a outras pessoas. (Aprender e Viver o Evangelho, item 7)

Converse a respeito de por que é importante pagarmos fielmente nosso dízimo e como o Pai Celestial nos abençoa quando o fazemos (veja 3 Néfi 24:10-11). (parte de Cultivar Talentos, item 1)

Junho/Julho.
Compartilhe seus sentimentos a respeito de como a oração nos protege e nos ajuda a permanecer mais próximos do Pai Celestial e do Salvador. (parte de Aprender e Viver o Evangelho, item 5)

Semana 1 (Fé Em deus, pág. 6): Faça uma oração de abertura e uma oração de encerramento na noite familiar ou na Primária. Compartilhe seus sentimentos a respeito de como a oração nos protege e nos ajuda a permanecer mais próximos do Pai Celestial e do Salvador.

Semana 2 (Fé Em Deus, pág. 10): Aprenda a preparar um orçamento e a economizar dinheiro. Converse a respeito de por que é importante pagarmos fielmente nosso dízimo e como o Pai Celestial nos abençoa quando o fazemos. (Ver 3 Néfi 24:10–11.) Pague seu dízimo e comece a economizar para os estudos.

Semana 3 (Fé Em Deus, pág. 7): Leia D&C 89. Converse a respeito de como o Pai Celestial nos abençoa quando vivemos fielmente a Palavra de Sabedoria. Ajude a planejar e a conduzir uma atividade que ensine a respeito da Palavra de Sabedoria a outras pessoas (Vide manual do Berçário, págs. 44-47 por ideias de atividades). 

Semana 4 (Fé Em Deus, pág. 11): Aprenda e pratique bons hábitos alimentares, boa saúde e boa aparência, incluindo recato no vestir. 

Julho
Semana 2 (Fé Em Deus, pág. 11): Relacione cinco coisas que pode fazer para ajudar nas tarefas de casa. Converse a respeito da importância de obedecer e honrar seus pais e aprender como trabalhar. 

Semana 4 (Fé Em Deus, pág. 9): Prepare uma lista das qualidades que você gosta em uma pessoa. Escolha uma qualidade para desenvolver em você mesma. Converse a respeito de como demonstrar respeito fortalece você, sua família e outras pessoas. 

Agosto
Semana 2 (Fé Em Deus, pág. 11): Leia D&C 88:118. Converse a respeito do que significa “[procurar] conhecimento, sim, pelo estudo e também pela fé”. Melhore seus hábitos de estudo pessoal, fazendo coisas como aprender a escolher e ler bons livros ou preparar-se para a escola todos os dias 

Setembro
Prepare uma lista das qualidades que você gosta em uma pessoa. Converse a respeito de como demonstrar respeito e bondade fortalece você, sua família e outras pessoas. (Servir ao próximo, item 3) 

Relacione cinco coisas que pode fazer para ajudar nas tarefas de casa. Converse a respeito da importância de obedecer e honrar seus pais e aprender como trabalhar. (Cultivar Talentos, item 7) 

Semana 2 (Fé Em Deus, pág. 9): Escreva uma carta para um professor, para seus pais ou avós contando-lhes o que você gosta e respeita neles. 

Outubro. 
Discuta como realizar o trabalho do Templo abençoa as famílias. (parte de Aprender e Viver o Evangelho, item 8) 

Semana 4 (Fé Em Deus, pág. 7): Prepare um Gráfico de Linhagem com seu nome, com o nome de seus pais e avós. Prepare um Registro de Grupo Familiar e conte uma história a respeito de sua família para outras pessoas. Discuta como o trabalho no Templo abençoa as famílias. 

Novembro 
Semana 3 (Fé Em Deus, pág. 9): Leia a décima segunda regra de fé. Converse a respeito do significado de ser uma boa cidadã e como suas ações afetam outras pessoas. 

Dezembro
Semana 1 (Fé Em Deus, pág. 10): Prepare um trabalho em madeira, metal, tecido ou outro material, ou desenhe, pinte ou esculpa um objeto de arte. Mostre seu trabalho, quando terminado, para outras pessoas. 

Semana 4 (Fé Em Deus, pág. 6): Dê uma aula na noite familiar a respeito da Primeira Visão de Joseph Smith. (Ver Joseph Smith—História 1:1–20.) Converse a respeito de como o Pai Celestial responde nossas orações sinceras (Vide o manual do Berçário, págs. 88-91 por uma lição da Noite Familiar que as crianças podem dar para suas famílias). 

Outros tópicos possíveis 
Explique como tomar o sacramento o ajuda a renovar seu convênio batismal. (parte de Aprender e Viver o Evangelho, Item 1) 
Conte uma história do Livro de Mórmon que ensine a respeito de fé em Jesus Cristo. Compartilhe seu testemunho do Salvador. (Aprender e Viver o Evangelho, item 6) 
Leia a 12ª Regra de Fé. Converse a respeito do significado de ser um bom cidadão e como suas ações afetam outras pessoas. (Servir ao próximo, item 8) 
Converse a respeito de como cultivar os talentos nos ajuda a servir ao Pai Celestial e aos outros. (parte de Cultivar Talentos, item 2).